Será que algum dia vamos conseguir fazer o mesmo em Lisboa?

A Dinamarca está já há bastante tempo empenhada em minimizar a poluição urbana tentando tornar a sua capital na melhor cidade do mundo para andar de bicicleta.

Atualmente, em Copenhaga, cerca de 55% da população desloca-se para a escola, para o trabalho ou simplesmente passeia-se pela cidade de bicicleta, percorrendo diariamente um total de 1,2 milhões de km. Estes fantásticos números só puderam ser alcançados através de uma política forte e empenhada ao nível da criação de infra-estruturas próprias para a circulação de bicicletas em segurança e em harmonia com o meio envolvente.

Sob a égide de um programa cuja finalidade foi a de tornar Copenhaga na melhor cidade do mundo para andar de bicicleta, muitas e mais largas ciclovias foram e continuam a ser criadas, assim como várias pontes ao longo de todo o rio interditas ao trânsito motorizado.

Será que, apesar das condições geomorfológicas muito particulares, não seria possível recriar também este conceito na nossa Capital?

Vejam este vídeo para apanhar um pouco do feeling:

Recomendo também a consulta deste site 100% orientado às necessidades dos ciclistas de Copenhaga:

http://visitcopenhagen.com/transport/bike-city-copenhagen

Byk

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Comments
3 Responses to “Será que algum dia vamos conseguir fazer o mesmo em Lisboa?”
  1. dinisscruz diz:

    São estes exemplos que deveriam ser seguidos e amplamente divulgados. E compara bem com o nosso comodismo e diria mesmo, em muitos casos, vaidade na utilização do veiculo automóvel.

    É verdade que em Lisboa, a situação não é das mais fáceis (desde logo pela morfologia, mas também pela ausência de população jovem) , mas já se vai vendo alguns exemplos. O outro dia em Lisboa cruzei-me com um pai que trazia de manhã duas crianças, uma delas num atrelado e vinham numa subida! Mas temos por exemplo a clara vantagem das condições meteorológicas. Na Dinamarca certamente que chovem muitos dias por ano e não é por isso que deixam de usar a bicicleta. Na Holanda lembro-me que usava uma capa e calças de proteção. Chegava à escola, tirava a indumentária e estava pronto para começar o dia. Também me lembro bem das visitas ao domicilio efetuadas de bicicleta pelo médico de família. Para os passeios familiares de fim de semana provavelmente conduzia um carro topo de gama… enfim outras mentalidades.

    • byk diz:

      Basta haver vontade política e “cultural”, não no sentido dos “conhecimentos adquiridos”, mas mais ao nível das mentalidades. Pode ser que a crise atual “ajude”…

Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] mas (ainda) com pouca frequência, as designadas City Bikes (nomenclatura internacional – (ver vídeo de Copenhaga) ou bicicletas urbanas (português). Geralmente são bicicletas relativamente altas e […]



Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: